Por onde se anda em Castelo de Sonhos é possível encontrar os famosos caramujo africano, até mesmo na área rural do distrito.

Esse mês de fevereiro Castelo de Sonhos passou por um infestação da praga, os números da espécie aumentaram e trouxe muito transtorno para a população.

Dados da união internacional para a conservação da natureza afirmam que, as espécies invasoras representam a segunda maior ameaça à biodiversidade em todo o planeta, só perdendo para os desmatamentos.

No brasil, o caramujo africano é um exemplo que traz impactos negativos para a natureza, a economia e também para a saúde humana.

Hoje a espécie está presente, além do distrito federal, em 23 dos 26 estados, incluindo a região amazônica e reservas ambientais. Os caramujos chegam até 10 centímetros, em média e causam muitos transtornos às comunidades das áreas afetadas.

Esse bicho se alimenta de hortaliças e plantas e a população deve ficar atenta, pois esse tipo de molusco pode transmitir doenças. Jessé Novaes é biólogo e está estudando a saúde na Amazônia. O profissional afirma que fará pesquisas na cidade para comprovar se esse tipo de molusco transmite alguma doença.

Caso você esteja com uma infestação na plantação, os profissionais orientam que a melhor opção é a catação manual com as mãos protegidas com luvas ou sacos plásticos. E podem ser realizados nas primeiras horas da manhã ou à noite, horários em que os caramujos estão mais ativos e é possível coletar a maior quantidade de exemplares.

Outras opções são jogar água fervente num recipiente para matar os caramujos recolhidos ou incinerar, desde que estes procedimentos sejam realizados com segurança. O material pode ser ensacado e descartado em lixo comum, mas é preciso quebrar as conchas para que elas não acumulem água e se transformem em focos de mosquitos.

Comentários do Facebook