Escola de responsabilidade do estado está um caos em Castelo de Sonhos

Nas salas de aula, estudantes tentam manter a concentração num ambiente completamente insalubre

A imagem caótica em que se encontra a Escola  Estadual Bartolomeu Morais da Silva, respeitado pela qualidade de seu ensino e pelas condições oferecidas aos estudantes e professores aponta para a falácia que é o governo de Simão Jatene na área educacional, logo ele, um professor.

São inúmeras e diversas as irregularidades encontradas na escola. Há interruptores com a fiação elétrica exposta, colocando a vida dos alunos em risco. As salas são escuras, quentes e barulhentas.

fiação elétrica exposta

São crianças e adultos que não têm outra opção, a não ser frequentar salas de aula gradeadas. O cenário é de caos os ventiladores são uma ameaça, já que podem cair a qualquer momento. “É tudo muito quente. A gente fica suando o dia todo”, disse um aluno.

Os bebedouros é o reflexo do desleixo administrativo, com lodos e muitas sujeira impede que os alunos beba água no local , a maioria deles levam água de suas casas para não passar cede na escola.

As queixas dos alunos matriculados parecem cair no vazio administrativo da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) Nas salas de aula, estudantes tentam manter a concentração num ambiente completamente insalubre, tomado por infiltrações, mofo e cupins.

A merenda escolar servida aos alunos é basicamente suco e biscoito. “Comida mesmo, só umas duas vezes por semana”, disse uma das merendeiras, que preferiu não se identificar.

A nossa equipe de reportagem tentou falar  com a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), porém não tivemos respostas.

Veja mais fotos.

 

 

Comentários do Facebook